Mestrado? Dicas.

Quase todos os semestres temos alunos egressos (egresso = formado aqui na Faccat) pesquisando sobre pós-graduações a nível de Especialização, Mestrado e Doutorado (no texto abaixo têm explicações sobre as diferenças entre essas pós).

Como as dúvidas sempre são as mesmas, resolvemos fazer um texto compilando as informações de uma das vezes em que isso foi discutido entre alguns alunos já experientes.

Essas informações certamente são úteis para todos, seja egresso, quase ou não egresso, pois explica muito dos títulos e rotinas e procedimentos da chamada "academia" (academia = neste contexto, é como são também denominadas as instituições de ensino superior - ver aqui). Algo que em algum momento você terá dúvidas  ;D
Boa leitura:
====================================

Logo FACCAT com integradas PeB.pngCursos da Área de TI (Tecnologia da Informação) da Faccat



Quer fazer um mestrado? Dicas:


Esse material surgiu da compilação de uma série de trocas de e-mails entre mestrandos (e um já mestre) do curso de Mestrado em Computação Aplicada da Unisinos (todos alunos egressos do curso de Sistemas de Informação da Faccat). Esses e-mails surgiram devido o pedido de dicas de um outro aluno recém formado na Faccat (o Thales), sobre como proceder para:

  1. conseguir a vaga no Mestrado

  2. conseguir uma “bolsa taxas” (bolsa onde o aluno fica isento de mensalidades)

ou

  1. conseguir “bolsa integral” (bolsa onde o aluno fica isento de mensalidades e ainda recebe uma ajuda de custo de R$ 1.500,00 ao mês - valor em ago/2016)


Vale salientar que eu (Marcelo) fiz mestrado e doutorado em outra universidade (PUCRS) - ambos os cursos com bolsa integral - e tudo que foi escrito abaixo, vale exatamente da mesma forma para PUCRS também. E pela minhas experiências com colegas e alunos que estudaram na UFRGS, muito do que está abaixo vale também.


Uma observação importante: a grande diferença da Unisinos em relação a PUCRS e UFRGS, é que na Unisinos as aulas são noturnas. Na PUC são pela manhã, e na UFRGS, normalmente alternam-se os horários entre manhã e tarde. Para quem trabalha e não deseja se dedicar integralmente ao mestrado, a Unisinos pode ser a melhor opção.


Outra observação: mestrado é a formação mínima atualmente exigida para quem deseja ser docente (professor) em instituições de nível superior (faculdades, universidades). (Eventualmente, pós-graduados com Especialização podem obter vagas de docentes, mas normalmente, isso ocorre para casos excepcionais.)


Finalmente: avalie a chance de se dedicar integralmente ao mestrado no caso de conseguir bolsa integral. Aliás… você provavelmente só irá ganhar bolsa integral caso se comprometa com a comissão de seleção (mais especificamente, com o professor que está conversando para ser seu orientador), a se dedicar integralmente ao mestrado. Serão 02 anos vivendo com uma grana não muito alta (R$ 1.500,00), mas que lhe permitirá um salto em aprendizado e qualidade nos estudos, obviamente, muito maiores. Vale a pena, acredite.


Vamos aos textos dos e-mails e todas as dicas:


=== Leonardo Dalmina: (concluiu o mestrado na Unisinos no início de 2018)

Olá Thales! Tudo bem?


Sendo bem objetivo, além dos requisitos básicos pra dar um up nas tuas chances (como excelente histórico na graduação e nota adequada no Poscomp), é muito importante escolher bem o orientador. Eu digo isso porque em algum dado momento essa escolha pode acabar pesando na decisão final. Em toda instituição de ensino há professores com diferentes níveis de habilidade (falando do ponto de vista de conhecimento, comprometimento e didática). Então ser orientado por aquele professor que não progride muito dentro da instituição já acaba sendo uma espécie de "tiro no pé" logo no início.


Resumindo, meu conselho é que escolha uma linha de pesquisa que goste mas que ao mesmo tempo consiga conciliar a orientação da pesquisa com um professor que possua um ótimo currículo na instituição. Essa escolha vai acabar te levando pra um caminho de muitas cobranças e exigência de resultados, mas este é o perfil que a instituição espera de qualquer bolsista, afinal sempre que há um investimento prevê-se algum retorno.


Abraço e boa sorte!


=== Vinicius Schmidt (já concluiu o mestrado, tb na Unisinos)

Opa Thales, siga esses passos:


  1. Faz o POSCOMP;

  2. Pede 3 cartas de recomendação pra professores que tu foi bem na matéria (aconselho um deles ser teu orientador de TCC também);

  3. Escreve uma carta de recomendação onde tu deixa claro o que tu fez de TCC e o que tem interesse de fazer no mestrado (te vende como nunca na carta hehe);

  4. Entra no site da Unisinos e olha os professores do corpo docente e escolhe um que tem a área de pesquisa do teu interesse. Envia um email pra marcar uma reunião pra conversar melhor;

  5. Na reunião deixa bem claro que tu tem interesse em fazer a área de pesquisa dele e pergunta se ele tem interesse e disponibilidade pra te orientar;

  6. Na entrevista de bolsa, fala pros professores do grupo de seleção que tu já está apalavrado com o professor em questão.


=== Thales:

Muito obrigado pelas dicas galera! Infelizmente não consegui me inscrever para o Poscomp deste ano. Alguém sabe se há alguma possibilidade de conseguir a bolsa sem ter realizado a prova do Poscomp?


=== Vinicius Schmidt:

Na Unisinos tem como, só diminui um pouco o interesse deles.


=== Marcelo: (eu :D)

Para a bolsa só de taxas (aquela que não te paga salário, mas ao menos tu não paga a mensalidade), ainda estás no jogo, mesmo sem o Poscomp.


Mas... mestrado é um projeto de vida.... qq coisa, te preparas bem pro Poscomp do ano q vem, e aí sim, vai com tudo na Unisinos, PUC e UFRGS.


Se tu consegues sobreviver com a grana (salário) da bolsa (qto tá gurizada? 1.500??), é um negócio mto legal um mestrado assim, com dedicação exclusiva.


=== Leonardo Dalmina:

Continua 1.500 Marcelo, imagino que pra 2016/2 ainda se manterá nesse valor, mas no edital eles sempre citam os valores.


E complementando o que disse o Vinícius, tens como conseguir até mesmo bolsa integral sem o Poscomp, mas como disse anteriormente, é um somatório de diversos fatores. Um belo exemplo é um colega meu que possui a outra bolsa integral (das 2 ofertadas) referente ao ingresso de 2016/1. Ele não fez o Poscomp e conseguiu, mas ele tinha a seu favor ser aluno formado na própria Unisinos, vários professores já o conheciam e sabiam do seu potencial (que normalmente é citado apenas em cartas de recomendação para alunos vindo de fora).


É como o Marcelo falou, Mestrado é um projeto de vida, compromisso por 2 anos, há de se pensar bem antes da decisão para não desistir depois. Além do mais, vivemos um momento onde as bolsas estão cada vez mais escassas, e um bom resultado no Poscomp te abre portas para outras Universidades aumentando assim as tuas chances.


=== Jonathan Machado (Seva) (concluiu o mestrado na Unisinos em 2017):

Opa, bom dia gurizada,


(Desculpem a demora, li o email quando estava ocupado e depois esqueci)


Eu tenho a bolsa q não paga nada e não recebe nada.


Eu fiz o Poscomp, mas sei q não coloquei ele na carta de apresentação, não achei a nota aqui, mas como não botei na carta, acho q fui mal... e mesmo sem isso consegui a bolsa.


No edital acho q explica tudo, mas eles fazem uma análise de 'curriculo', olhando histórico escolar (minhas notas eram boas), conhecimentos técnicos, artigos e projetos já realizados, conhecimento em inglês, etc. Daí os melhores eles chamam pra entrevistas presenciais.


Eu prestei bastante atenção na carta de apresentação, nos professores q pedi pra me indicarem.


E acho q o principal pra conseguir bolsa foi já ter tido um contato inicial com o professor que iria ser meu orientador. Inicialmente eu ia pra uma área, mas ouvi falar que tinha muita gente inscrita, e além disso eu já tinha conversado com um professor de outra área.. aí mudei pra essa área (vai do objetivo de cada um daí, qual área quer fazer, ou qual o objetivo de fazer o mestrado). Se tu quer continuar teu TCC da graduação, ou fazer algum trabalho q já tem em.mente, pode olhar no site qual o email do prof responsável e procurar ele pra na conversar. Se não tem ideia do trabalho, mas quer alguma área.. procura o professor e pergunta quais os trabalhos q andam fazendo, te coloca a disposição, etc... acho q pode ser útil.


Como o pessoal já falou.. eh um projeto de 2 anos , que demanda bastante tempo. Eu trabalhei ao mesmo tempo, e além de ser corrido, acho q não consegui dedicar tempo suficiente pra realmente aproveitar…


Qualquer dúvida q tiver, fica a vontade em perguntar.


=== Thales:

Valeu pelas dicas Jonathan. Agora, já tenho uma boa ideia de como devo prosseguir para conseguir a bolsa. Entrarei em contato com algum possível orientador e seguirei as dicas de vocês. Pretendo trocar uma ideia com esse orientador e providenciar as cartas de recomendação ao longo desse semestre e, se tudo der certo, iniciar o mestrado no próximo ano. Se surgir alguma dúvida peço um help novamente.


Mais uma vez agradeço a todos por compartilhar suas experiências, realmente me ajudaram e com certeza as dicas serão de grande utilidade.


Valeu galera, abraços.


============= FIM


PS 1 (“pós”): é comum ouvirmos alguém falar “vou fazer uma/um pós em XXX”. Normalmente quando alguém fala em “pós”, está se referindo a um curso de Especialização. O que quero explicar: a frase “vou fazer uma pós” não explica por completo a questão. Motivo? Tudo que se faz após o término da faculdade, é uma “pós” (pós-graduação). Mas as pessoas no Brasil foram se acostumando a falar “pós” quando se referem a Especialização, e falam Mestrado e Doutorado como algo diferente de uma pós (Mestrado e Doutorado são pós-graduações). Então: especialização, mestrado e doutorado, é tudo “pós”  :D


Resumindo: pós-graduação são os cursos disponíveis para quem já é graduado (já tem faculdade). Por ordem de ‘sequência’ (e tempo de duração do curso), seria:

  1. Pós-graduação a nível de Especialização (duração de, normalmente: 1 ou 1,5 anos)

  2. Pós-graduação a nível de Mestrado (duração de, normalmente: 2 anos)

    1. tem que fazer Especialização antes do Mestrado? Não é necessário.

  3. Pós-graduação a nível de Doutorado (duração de, normalmente: 4 a 5 anos)

    1. é possível fazer Doutorado sem ter Mestrado? Sim, mas *mto* raro, casos excepcionais. 99% dos doutorandos fizeram mestrado antes.


PS 2 (MBA): cursos de MBA (sigla em inglês que significa Master Business Administration), no Brasil, costumam ser uma pós-graduação a nível de Especialização, apesar de no nome da sigla ter a palavra ‘Master’.


PS 3 (Ph.D): alguém com título de PhD é um doutor. PhD não é algo “além” do Doutorado. Veja esse texto bem explicado sobre a questão (fonte aqui e aqui):

PhD é a sigla da expressão inglesa "Philosophy Doctor", que é equivalente ao título de Doutor no Brasil. Atribui-se o título de Doutor para quem faz o curso de doutorado e, após cumprir os requisitos, tem sua tese aprovada por uma banca examinadora, composta por cinco membros. Um tese de doutorado contribui para o avanço da ciência na área em que é defendida. Portanto, PhD e Doutor são sinônimos. Sendo assim, quem termina o doutorado pode acrescer Dr. antes de seu nome ou, seguindo o padrão dos países de língua inglesa, PhD no final. Veja exemplos:

  • Gilson Batista de Oliveira, PhD        é igual à:

  • Dr. Gilson Batista de Oliveira (sinônimo do exemplo da linha anterior)


PS 4 (Pós-Doc): O postdoc não é um curso e não dá um título, apesar do que muitos pensam. Outros ainda o confundem com o título de Ph.D., o que é obviamente errado. Ph.D é a mesma coisa que o Doutor no Brasil (fonte aqui). O posdoc consiste em uma atividade especializada ou estágio de pesquisa em universidade, realizado após a conclusão do doutorado. Quem termina um doutorado e quer continuar se aprimorando como pesquisador tem a opção de fazer um pós-doutorado, que lhe dará um nível de excelência em determinada área do conhecimento. Ao contrário da pós-graduação (mestrado e doutorado), o estágio de pós-doutorado não visa obtenção de um título. Em outras palavras não existe o título pós-doutor (fonte aqui). Resumindo, ninguém “é” pós-doutor, pois isso não é um título. O correto é dizer “tenho posdoc em XXXXX”.


Última atualização: quinta, 19 jul 2018, 10:07